Fernando Franzini Blog

Você já ouvir falar no ditado popular “A inveja mata!”. Na orientação a objetos também acontece. Só que ela não mata, mas deixa o projeto de design de classes péssimo e bem inflexível. Segue abaixo um exemplo clássico:

sem-titulo

Veja a classe Venda, que classe invejosa, acessando o atributo da classe Cliente para fazer uma validação. Isso é um erro bem comum de programação orientada a objetos chamado de inveja de dados. Segue uma breve descrição:

Inveja dos Dados

Ocorre quando um objeto usa dados de outros objetos para fazer operações ou lógicas, fazendo com que o objeto fique mais interessado no estado de outro do que o seu próprio estado. A essência dos objetos é encapsular tanto os dados e as operações que manipulam esses dados. Diante disso, você deve atribuir as responsabilidades a um objeto que seja o mais coerente com suas informações e nuca para um objeto externo. Inveja dos…

Ver o post original 90 mais palavras

Anúncios